A comemoração do 42 anos da proclamação da independencia, E o ano para condecorrar dos veteranos no Municipio de Baucau

Versão para impressão

Baucau / o sétimo Governo, dia 27 até 28 de Novembro de 2017, S.E. Ministra da Justiça Dra. Maria Ângela Carrascalão como Presidente da comemoração do 42º aniversário da independência da RDTL no Município de Baucau. No dia 27, fez sua atividade de trabalho às instituições que estão sob a tutela do Ministério da Justiça.

No dia 28 de Novembro de 2017 as 8:00 até 9:11, S.E. Ministra da Justiça Dra. Maria Ângela Carrascalão participou a missa especial que foi realizado no recinto do Município de Baucau, a missa foi dirigida pelo padre Jose Gonzaga da Paróquia Sagarado Coração de Jesus Vila-Nova, com objetivo de agradecer aos lutadores do povo timroerense e heróis que sacrificaram suas vidas a independência.

S.E Ministra da Justiça Dra. Maria Ângela Carrascalão, as 9:46 até 10: 53, presidiu a cerimónia de içar de bandeira para recordar e honrar os heróis da libertação da pátria através de um minutu de silêncio e começou a ler o discurso oficial do PR (S.E. Dr. Franscisco Guterres Lú-Olo),

Povo Amado de Timor-Leste
Neste dia feliz em que, como povo livre e soberano, comemoramos com brio o 42º aniversário da Proclamação da Independência, em primeiro lugar abraço todos os filhos e filhas de Timor-Leste, de Oecusse a Ponta Leste, da costa sul a costa Norte, passando por Ataúro. Abraço também todos os irmãos e irmãs que vivem, trabalham ou estudam em terras distantes. A independência é consquista de que todos nós, os cidadãos deste país, nós orgulhamos e o meu pensamento está com irmãos e irmãs todos – nos país e no mundo.

Curvo-me perante a memória dos heróis e mártires de 1975 e de todos os que se sacrificaram, deram a vida ou sofreram noa 24 anos da luta. Curvo-me perante a memória dos muito saudosos Nicolau Lobato, Franscisco Xavier do Amaral, Nino Konis Santana e de toda a direção da luta. Saúdo a grandeza de carater e a firmeza de todos os líderes de 1975, incluindo os meus queridos irmãos Mari Alkatiri e José Ramos-Horta, que Deus quis que permanecessem ao nosso lado, ajudando a guiar-nos e a levar o país para a frente.

Cumprindo instruções do saudoso Nicolau Lobato e, mais tarde, do meu querido irmão Xanana Gusmão – estes líderes, Mari Alkatiri e José Ramos Horta – trabalharam na frente externa e elevaram bem alto o nome de Timor-Leste, do povo timorense e dos combatentes da frente interna, cortando o nosso isolamento durante a luta da libertação. Hoje como no passado, estes três destacados dirigentes, continuam a pôr o seu alto prestígio, a sua competência e as suas capacidades e experiência ao serviço da paz, da estabilidade e do desenvolvimento.

Saúdo os filhos de Suai que pela coragem, pelos sacrifícios e por amor à comunidade e aos país deram contributos valiosos para a independência. Neste aniversário da Proclamação da Independência, o país presta homenagem, de maneira especial, ao espírito nacionalista dos filhos de Suai. Curvo-me perante a memória das vítimas do brutal todo o massacre de Setembro de 1999 en enlutou esta erra, como enlutou todos os nacionalistas timorenses.

Transmito o meu sentimento profundo de condolências e de solidariedade às viúvas e orfãos e a todas as famílias enlutadas.

Durante os 24 anos de lita, houve massacres, mortes e dor em todo o país.

O Estado reconhece com admiração e respeito o sacrifício de todos os mártires e heróis. Curvo-me mais uma vez perante a memória de todos os que – em todo o país – deram a vida em defesa da dignidade e da liberdade da pátria.

Irmãos e irmãs!
A Proclamação da Independência pela Fretilin, em 28 de Novembro de 1975, foi apoiada pela generalidade dos filhos e filhas de Timor-Leste. O saudoso Nicolau obato foi organizador e líder mobilizador da Nação timorense. Foi também um dos pais fundadores do país, um estratega e pensador que interpretou as condições da luta e refletiu sobre as prioridades dos nacionalistas timorenses para chegarmos à vitória. Por isso, verdadeiramente, Nicolau Lobato é o pai do moderno nacionalismo timorense. O seu exemplo e as lições da sua vida continuaram a guiar a liderança da resistência, mesmo depois do seu desaparecimento físico.

Ao proclamar a Independência, o Comité Central da FRETILIN iniciou um processo imparável, que continua até hoje e ao qual se juntaram todos os timorenses de boa vontade e bom coração.

Os heróis de 1975, embora dizimados pelos ocupantes, foram sucedidos por novos líderes de alta capacidade, que mantiveram a resistência viva e, provaram que o saudoso Nicolau estava certo quando dizia que resistir era vencer. Saúdo do fundo do coração o meu irmão Kay Rala Xanana Gusmão, que sucedeu com muito brilho a Nicolau Lobato. Saúdo ainda Ma'huno Bulerek Karataiano e Nino Konis Santana. E o meu irmão Taur Matan Ruak, que lhe sucedeu no Comando das FALINTIL, no interior da Pátria.

O processo iniciado pela Proclamação de 28 de Novembro de 1975 permitiu ao povo tomar nas mãos as rédeas do seu próprio futuro.

Depois de longa luta e grandes sacrifícios, vencemos porque a Resistência conseguiu sobreviver, em unidade com o povo.

Sem unidade entre os líderes, unidade entre os combatentes e entre os combatentes e o povo, não era possível chegar à vitória.

Em fim, fez um discurso especial ao povo de Baucau. A cerimónia de içar de Bandeira encerrou e continua com apresentaçãode arte e danças pela juventude e por alguns estudantes. Participaram, nesta cerimónia, os dirigentes do Município de Baucau, veteranos, estudantes, professores e funcionários.

A Ministra da Justiça Dra. Maria Ângela Carrascalão foi acompanhada por Diretor Geral interino Dr. Lucas da costa, Defensoria Púbica Dr. Sergio Hornai, Diretora (CFJJ) Dra. Marcelina Tilman da Silva, Diretor (DNTO) Dr. Romão Gutteres, Diretor Interino (DNRN) Dr. Nelson Belo, Diretor Interino (DNAJL) Dr. Honorio Magalhães, Diretor adjunto (PCIC) Dr. Adino Nunes Cabral, Diretor Interino (DNSPRS) Dr. Januario Freitas Ximenes, Diretor Interino (DNDHC) Dr. Vasco Soares.

Encerrou a cerimónia depois de lanche.

Honorio Santos
Gabinete Ministra Justisa
Media Officer